Ajude-nos a ajudar Moçambique
JÁ ANGARIÁMOS
115.143€
EUROS
Valor angariado atualizado
ao dia 16/10/2019
Projeto
“Ajude-nos a Ajudar Moçambique” é uma iniciativa Compal, em parceria com a ONG APOIAR e a SIC Esperança, que surge na sequência dos ciclones que recentemente afetaram este país.

Esta iniciativa vai apoiar 1.541 crianças e as suas famílias na Região da Beira, Dondo, ao reconstruir a Escola da Marcação e a Escola de Nhampuepue, ambas na Província de Sofala. Irá igualmente fornecer, durante um ano, as refeições escolares diárias e o material escolar aos alunos do ensino básico dessas mesmas escolas.

Compal da Terra nasceu precisamente em Moçambique e é feito com as frutas mais apreciadas pelas pessoas naquele país – manga, ata (anona), banana e malambe. A imagem do Compal da Terra é uma homenagem à Capulana – o tradicional tecido das mulheres moçambicanas, símbolo da história e da cultura do País.

Por cada embalagem de néctar Compal da Terra vendida, a marca Compal comparticipa com 1€, a totalidade do valor de venda do produto, para apoiar o projeto de reconstrução.
Parceiros
Um agradecimento especial a todos os parceiros que prontamente se voluntariaram para, com o contributo de cada uma das suas áreas de atuação, tornar possível a concretização deste projeto.
APOIAR
ONG responsável pela implementação do projeto em Moçambique.
Continente
Cadeia de retalho responsável pela comercialização do néctar.
GOLO
Agência criativa moçambicana responsável pelo anúncio.
Live Content
Agência responsável pela gestão das redes sociais Compal.
Loyal
Agência responsável pela comunicação institucional Compal.
Pingo Doce
Cadeia de retalho responsável pela comercialização do néctar.
SIC Esperança
IPSS responsável pela monitorização da implementação do projeto em Moçambique.
Simple
Agência responsável pela maquetização 3D da embalagem.
Tetra Pak
Empresa responsável pela produção da embalagem.
Wunderman
Agência responsável pela gestão do site www.compal.pt.
Novidades
No dia 1 de outubro iniciámos as obras de construção da cozinha escolar na escola da Marcação e já se pode ver a evolução das mesmas ao dia 5 de Dezembro.
No dia 12 de agosto iniciámos as obras de requalificação na segunda escola: a Escola Primária Completa de Tundane. Nas imagens, podemos observar a destruição causada pelo ciclone Idai e a evolução das obras ao dia 26 de agosto.
No dia 9 de julho concluímos a requalificação de duas salas da Escola da Marcação (Bloco Pedagógico e Bloco de Apoio à Escola). Mais tarde, dia 18 de julho, recebemos a visita de alguns parceiros do projeto. Na imagem Patrícia Farinha da SIC Esperança. Foram também entregues às crianças desta escola estojos oferecidos pela Flor do Tempo.
No dia 20 de junho concluímos as obras de requalificação das salas de aula da escola da Marcação e no dia 27 do mesmo mês abrimos as portas das salas de aula às crianças. Estamos neste momento a terminar a cobertura da zona da direção nesta escola.
No dia 10 de Junho contámos com a visita às obras de requalificação da escola da Marcação do Ministro do Ambiente e da Transição Energética, do Governo Português, José Pedro Matos Fernandes, e de uma importante comitiva composta por: Dra. Maria Amélia Paiva - Senhora Embaixadora de Portugal em Moçambique; Dr. João de Morais Sarmento Patrício – Cônsul-Geral de Portugal na Beira; Dra. Ana Silveira – Conselho de Administração da EPAL; Dra. Alexandra Serra – Presidente da Águas de Portugal Internacional; Dr. Orlando Borges – Presidente do Conselho de Administração da ERSAR; Dra. Ana Cisa - Chefe de Gabinete do Ministro do Ambiente e da Transição Energética; Dra. Alexandra Carvalho - Secretária Geral do Ministério do Ambiente e da Transição Energética e Gestora do Fundo Ambiental; Dra. Daniela Coutinho, Vice Presidente da Associação do Parque Nacional da Gorongosa; junto com Helena Ribeiro Telles, Presidente da APOIAR e Lúcia Mércia Chande, Coordenadora Nacional. Juntaram-se (à esquerda) três importantes representantes do apoio do Governo Local: Diretor da Escola da Marcação, Diretor Distrital de Educação e Desenvolvimento Humano e Administrador do Município do Dondo.
No dia 5 de Junho iniciámos os trabalhos de requalificação da Escola da Marcação que ficou destruída pelo ciclone Idai. Nas fotografias é visível a escola sem cobertura e o processo de colocação da nova cobertura.